Página Inicial

Página Inicial do Blog

Share/Bookmark

 

Belo Horizonte - 27 de agosto de 2010
Sexta-feira - 03h36min

Leia também: Nem que a vaca tussa - Hélio Costa para o Governo de Minas Gerais
  Nem que a vaca tussa - Newton Cardoso/MG para Deputado Federal.


As doações de Wellington Salgado à campanha de Hélio Costa ao Senado: onde estará a verdade?

Macacos me mordam!!! Algo não se encaixa nessa história. Ou eu fiquei louco ou o senador Hélio Costa afirmou, expressamente e com todas as letras, ter recebido contribuições para sua campanha ao senado em 2002 em desconformidade com o declarado à justiça eleitoral.

Isto mesmo. Refiro-me a uma frase dita pelo candidato na “sabatina” a que os jornalistas da Folha de São Paulo o submeteram em 11 de agosto de 2010.

Em determinado momento, questionado sobre a escolha de Wellington Salgado (foto ao lado) para a vaga de suplente em sua chapa ao senado em 2002, Hélio Costa explicou que o havia indicado em razão do apoio que aquele dera à sua candidatura. Ao que um dos jornalistas questionou se o referido apoio seria o aporte de R$1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) à sua campanha.

E neste momento o candidato fez a incrível e bombástica afirmação de que a contribuição não teria sido "apenas de R$1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais), mas de R$4.000.000,00 (quatro milhões de reais).

Reproduzo, abaixo, para a conveniência do leitor, a fala do entrevistador e a resposta de Hélio Costa:

1:37min [entrevistador] - Mas ele ter se tornado suplente foi em função da contribuição financeira, deu um milhão e duzentos mil.

1:41min [Hélio Costa] - Não, não... não foi um milhão, foram quatro milhões de reais, diga-se de passagem, e não foi por causa disso não. O Wellington era meu amigo, e é meu amigo.

Não sou eu, portanto, mas o próprio Hélio Costa quem afirma ter recebido contribuição de Wellington Salgado no valor de R$4.000.000,00 (quatro milhões de reais). E dizendo uma coisa dessas, além de deixar claro o quanto foi pago pela vaga, o Senador contradiz as informações sobre doações à sua campanha, tal como apresentadas no site transparência Brasil.

De um lado, o sítio virtual da Transparência Brasil, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral, informa que o total de doações recebidas teria sido de R$ 2.467.583,00 (dois milhões, quatrocentos e sessenta e sete mil quinhentos e oitenta e três reais); de outro, o Senador Hélio Costa afirma ter recebido doações, de seu suplente, no montante de R$4.000.000,00 (quatro milhões de reais). Onde estará a verdade, se é que há alguma nesta história?

É por essas e por outras que eu não voto em Hélio Costa, nem que a vaca tussa. De político com contas nebulosas eu quero é distância.

Blog do Bigus - Copyright © 2008-2010 - Claudio Henrique Ribeiro da Silva - Alguns direitos reservados.