Página Inicial

Página Inicial do Blog

Share/Bookmark

 

Belo Horizonte - 11 de agosto de 2010
Quarta-feira - 23h51min

Valdo Cruz (repórter da Folha) e o "disse me disse" na sabatina de Hélio Costa.

Como “bom cidadão”, pacato e pagador de impostos, tenho tentado acompanhar as entrevistas e sabatinas dos candidatos ao governo de Minas Gerais pelos meios de comunicação. E foi nessa toada que assisti, hoje, pelo UOL, a sabatina da Folha de São Paulo com o candidato Hélio Costa.

Logo de início, fiquei mal-impressionado com o modo como o jornalista Vinicius Mota, Secretário de Redação, apresentou os trabalhos. Até que, para início da sabatina, aos 2:04min (dois minutos e quatro segundos) do vídeo abaixo, foi passada a palavra ao Jornalista Valdo Cruz, repórter especial da Folha em Brasília, para que fizesse a sua pergunta inicial.

Foi aí que eu fiquei pasmo. Como é que pode uma coisa dessas? Vá ser ruim para perguntar assim lá na China. O sujeito deve, mesmo, ser muito gente boa; ou ser o “filho do dono”; ou trabalhar de graça; viver de entrevistas é que não é possível para quem faz uma pergunta como essa.

(Valdo Cruz) - Bom dia Ministro.

(Hélio Costa) - Bom dia Valdo.

(Valdo Cruz) - Vamos começar com uma pergunta aqui para dar uma esquentadinha aqui no nosso..., já começar esquentando o nosso... a nossa sabatina.

O seu principal adversário foi sabatinado aqui ontem, e ele, durante uma análise que nós pedimos que fosse feita sobre o senhor, sobre a sua candidatura, ele insinuou que o senhor anda em más companhias, né, que o Sr. tem, assim, sugerindo que o senhor se cercou de más companhias, até fez uma certa relação sobre um recente problema que teve em Brasília, do afastamento da di... da... da... equipe da direção dos correios, que foi afastada por a... suspeita de má administração e gerência, é...

Então, como é que o senhor comenta essa declaração de seu principal adversário de que o senhor anda em más companhias?

Percebam. O sujeito simplesmente atribuiu uma fala ao outro candidato (Anastasia), sem esclarecer exatamente qual foi a declaração. Em outras palavras, a sabatina foi iniciada com um “disse me disse”.

Ora, o sério, correto, honesto, seria o jornalista ter lido as declarações (literais) do candidato Anastasia. Mas ele não fez isso. O que ele fez foi dizer que o outro candidato havia “sugerido” mais ou menos isso e aquilo.

Em face de uma pergunta dessas, assim tão bem elaborada, Hélio Costa teve a “leveza” de responder que suas companhias são a sua família, o Lula, a Dilma, o Patrus, o José Alencar etc... Wellington Salgado, Newton Cardoso, Sebastião e Leonardo Quintão nem foram citados... Dos correios, então, nenhum nome.

Em suma, o "perguntador" da Folha de São Paulo conseguiu ser pior do que o do Jornal Estado de Minas.

Abaixo o vídeo da TV UOL, que também pode ser encontrado nesse link ou nesse outro:

Blog do Bigus - Copyright © 2008-2010 - Claudio Henrique Ribeiro da Silva - Alguns direitos reservados.